Os riscos do excesso de Benzeno nos refrigerantes light ou diet

RefrigerantesO uso de refrigerantes light ou dieta como forma de evitar o aumento do peso pode ser muito prejudicial para a saúde. Neste refrigerantes ocorre o excesso de benzeno, que é uma substância tóxica e causadora de leucemia e outros tumores. O benzeno surge da mistura do ácido benzóico com a vitamina C. Nos refrigerantes normais esse processo não ocorre por causa do açúcar, que inibe a reação química, mas os refrigerante light ou diet cítrico que não contém açucar acaba por ter alta concentração de benzeno. Foi o que a Associação de Consumidores Proteste, mostrou em uma análise 24 amostras de diversos refrigerantes realizados em 2009, constatando a presença de benzeno em sete delas.

No Brasil, não existe limite de benzeno para os refrigerantes. A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) prevê valor somente para a água potável, de 5 ppb (partes por bilhão) ou 5 microgramas por litro. As indústrias de refrigerantes Coca-Cola, Schincariol e Ambev comprometeram-se a reduzir a quantidade de benzeno em suas bebidas ao máximo de 5 ppb (partes por bilhão) apartir de 2017. Até lá continuaremos tomando refrigerantes com um pouco mais de benzeno.

O benzeno é uma das matérias-primas mais utilizadas no mundo, largamente empregado na fabricação de plásticos, borrachas, adesivos e também como solvente em combustíveis derivados do petróleo.

Veja a reportagem da TV Brasil sobre o benzeno