Preserve sua visão com frutas e verduras

luteinaEm 2002, Conselho Brasileiro de Oftalmologia aponta que aproximadamente 2,9 milhões de brasileiros, com mais de 65 anos de idade, apresentam casos de degeneração macular senil, também conhecida como degeneração macular relacionada à idade (DMRI), e com o aumento da expectativa de vida, é natural que este número se eleve. A moléstia afeta cerca de 30 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo a maior causa de cegueira a partir dos 50 anos, nos EUA e responsável por 50% dos casos de cegueira no Reino Unido.

Papel da Luteína – descobriu-se que a luteína que é o carotenóide mais abundante encontrado nas frutas e vegetais é encontrado também, depositado em grandes quantidades na retina e na mácula do olho (parte central da retina, região de maior acuidade visual e que possui cor amarelada justamente pela sua presença) e se mostra essencial para a sua preservação, sendo o antioxidante predominante e desenvolvendo papel fundamental contra os efeitos nocivos dos raios ultravioletas, protegendo os tecidos da oxidação ao filtrar a luz azul e destruir os radicais livres.
Pesquisas verificaram existir grandes benefícios a partir da suplementação de vitaminas, minerais, carotenóides e dentre este a luteína que é encontrada naturalmente em legumes de folha verde e frutos, mas não é produzida pelo organismo, tanto na prevenção da degeneração macular, quanto da catarata.

Um importante estudo multicêntrico, denominado Age-Related Eye Disease Study (AREDS), demonstrou que a ingestão de uma combinação de vitamina C (500 mg), beta-caroteno (15 mg), vitamina E (400 UI), zinco (80 mg) e cobre (2 mg), é benéfica para alguns portadores de DMRI.