Dieta na Pancreatite Aguda

Pancreatite aguda é uma grave inflamação do pâncreas decorrente de infecções por vírus, tóxica pelo excesso de bebidas alcoólicas, medicamentos ou complicação de “pedra na vesícula biliar”

Independente da gravidade ou da etiologia, todos os pacientes com pancreatite aguda devem manter-se em dieta zero, fator preponderante para o repouso glandular, evitando-se estímulos pancreáticos que ativariam secreção enzimática e suas conseqüências. O processo deve durar 3 a 5 dias, tempo suficiente para a redução significativa do processo inflamatório.

A reintrodução da alimentação oral deve ser lenta e progressiva. Inicialmente os caldos isentos de conteúdo lipídicos, e posteriomente, dieta lipopídicas padronizadas.

Nas forma graves (pancreatite necrosante) a dieta zero prolongada é a regra, sendo por vezes mantida por 30 a 60 dias. É obvio que se impõe nesta situação, não só uma hidratação venosa adequada, mas em especial, nutrição parenteral ou enteral.