Na fase de diarréia da síndrome do intestino irritável qual a melhor dieta?

shutterstock_54831181A síndrome do intestino irritável na diarréia é caracterizada por evacuações frequentes de fezes líquidas, mais que três vezes ao dia, acompanhada por perda excessiva de líquidos e eletrólitos, principalmente sódio e potássio. A orientação dietética consiste em alimentos cuja digestão proporcione pequenas quantidades de resíduos intestinais e promova a formação do bolo fecal mais consiste.

As recomendações gerais consistem em:
Evitar o consumo de leite, pois a presença de lactose pode irritar a mucosa intestinal, aumentando o peristaltismo e favorecendo a formação de resíduos intestinais. Substitua por queijos brancos (ricota fresca), sendo também bem tolerado, em alguns casos, o iogurte desnatado;
Evitar alimentos que contenham substâncias irritantes, como cafeína, presente no café, chá mate e preto, refrigerantes, bebidas “energéticas” e chocolates;
Evitar bebidas alcoólicas;
Evitar as frutas cruas e sucos de frutas, pois a presença das fibras insolúveis e da frutose podem agravar os sintomas. Preferir frutas cozidas ou suco de limão diluído, suco de maça e água de coco.
Evitar o consumo de hortaliças cruas e leguminosas (feijão, grão de bico, ervilha). Prefira as verduras cozidas, porém, na fase aguda da diarréia, evite as cozidas também.
Evite carnes gordurosas e preparações que contenham gordura. As carnes vermelhas são estimulantes do peristaltismo intestinal e devem ser substituidas por carne branca (aves e peixes), preferencialmente cozidas.
Evitar os alimentos fontes de fibras insolúveis, presente nas verduras, leguminosas e farelo de trigo. O consumo de alimentos rico em fibras solúveis auxilia na formação de um bolo fecal mais consistente, portanto prefira farinha de milho, trigo, aveia, fécula de arroz, batata, sêmola e maça.