Açai a energia dos surfistas

O açaí é um fruto de uma palmeira da amazônia, a Euterpe oleracea, que se parece com a jaboticaba, porém com sabor mais amargo, e na forma de cachos. Com este fruto fabricam-se sorvetes, doces, geléias, licores e corantes. O caroço do açaí é utilizado na industria de cosméticos, na torrefação de café e panificação.

O açaí foi “descoberto” pelos surfistas e adeptos das artes marciais, como um deliciosa fonte de energia. O açai tem elevado teor energético (cada 100g contêm 247 calorias), porém, os produtos energéticos que utilizam o açaí podem causar um desconforto gástrico, por este ser rico em gorduras e fibras. Assim, não recomenda-se a ingestão do açaí antes de fazer exercícios e é preciso adequar o consumo às necessidades dietéticas dos diabéticos e obesos.

Nos idosos – Como os idosos, em geral, têm a digestão mais lenta, devido à diminuição da capacidade de produzir as enzimas digestivas e ácido clorídrico gástrico, o suco da açaí deve ser bem diluído em suco de laranja e mesmo água.

A cor roxo-azulada da fruta é dada pelos flavanóides, em especial a antocianina, com destada ação antioxidante (varredor os radicais livres), a semelhança do picnogenol dos vinhos tintos. Assim, como o vinho, os produtos do açaí são úteis no combate aos radicais livres e melhoram a circulação sanguínea, combatendo assim as doenças cardíaca e cerebrais, como também o excesso de colesterol HDL (colesteral “ruim”).

Estudos demonstraram que o açaí tem 33 vezes mais antocianina que a uva, assim os seus produtos são mais eficazes no combate aos excessos de radicais livres que o vinho.